Súbito

|

10 de junho de 2013

Sem querer encontrei tua foto na internet e foi um susto tão grande, mas tão bom, que não resisti à tentação de ficar te olhando e olhando e olhando. Você estava vestindo aquele teu sorriso de carinho, sabe Vó? E, tão de surpresa quanto ter esbarrado com teu rosto depois de tanto tempo, senti as lágrimas escorrerem minha face, deixando meus olhos vermelhos de tanta tristeza.


Desculpa, Vó. Desculpa, mas por culpa da rotina, da vida, da pressa, do trabalho, sei lá, a senhora ficou tanto tempo estagnada no baú das lembranças remotas, que fazia muito, muito tempo, que não tocava teu nome, apesar que dias atrás a gente falou da senhora lá em casa, contando das delícias que você fazia pr'aqueles novos membros da família que, infelizmente, não tiveram a sorte de te conhecer.

Eu queria tanto que a senhora estivesse aqui, Vó. Queria tanto ouvir a sua voz mansa e sentir teu sorriso de carinho e cheirinho de vó que só a senhora sabia ter. Tenho certeza que a senhora se orgulharia muito de ver o livro que acabei de lançar e seria uma das pessoas mais empolgadas com o que está chegando... Eu queria muito, muito, muito, muito que a senhora estivesse lá, com os olhos nadando em felicidade e me abraçasse daquele jeito caloroso, enchendo mais ainda meu coração apaixonado de alegria.

Desculpa, Vó, se choro. Desculpa Vó, se dói. Mas hoje o seu sorriso de carinho veio tão abruptamente recordar você na minha memória, que não há nada mais a fazer salvo chorar, chorar, chorar, chorar até que passe. E como a senhora bem sabe, vai passar.

Saudades infinitas,
"Dodô".

comentários pelo facebook:

5 comentários:

  1. Não vale me fazer chorar, automaticamente lembrei da minha avó.
    Saudade doída essa, toda lágrima de saudade é válida.
    Continuo imaginando os passos dela, as mudanças a cada virada de ano e suas falas toda vez que eu me sento no quintal. Mas ainda que sua doçura seja predominante nos sonhos que eu tenho, o mundo é qualquer coisa, menos justo.

    ResponderExcluir
  2. É que a gente guarda tudo que foi bom na vida, e se as vezes a gente nos pega chorando ao lembrar de alguma coisa, é porque marcou muito a gente. E a gente chora, a gente lembrar, mas já não dói tanto quanto antes, porque com um tempo, com o tempo vai se tornando uma dor boa. E que somos nós além de lembranças...

    Eu li e me veio um aperto tão familiar no peito moça.
    Boa tarde. "_"

    ResponderExcluir
  3. Eu preciso dizer que meus olhos viraram chuva, tempestade?
    Compartilhamos do mesmo sentimento, das lembranças e vontades de ter o cheirinho de vó pra sentir em meio a nossas conquistas! Nossos casamentos chegando, e a sensação de que elas estariam tão feliz quanto nós com os preparativos! Felizes, tenha certeza Fê, elas estão, porque mesmo lá de cima elas continuam a olhar pós todos nós que aqui ficamos, tão cheio de saudades.
    Domingo, dia 02 - mesmo dia que você sopra velinhas - completou 6 longos anos que ela, seu sorriso, seus bolinhos de chuva, seu abraço bonito, partiram e de uma hora pra outra, me vi obrigada a aceitar que essas coisas são inevitáveis - foi minha primeira grande perda - apesar de nunca estarmos preparados pra isso.
    Ai que saudade Fê, que falta uma vovó faz.
    Essa saudade eu não sei se é preta e branca, será?
    Tem jeito de vovó ser monocromática, e não arco-íris?!

    Beijos, beijos, beijos de carinho..

    ResponderExcluir
  4. No estado emocional em que me encontro foi inevitável impedir que as lágrimas rolassem em meu rosto. Saudade dói, porém trás junto um sentimento bom de que valeu a pena.

    beijão carinhoso!

    ResponderExcluir