Incômodo

|

8 de julho de 2014


Tem um nó na minha garganta desde sábado passado. Não, não foi porque gritei como louca os dois gols do Brasil. Nem porque gritei histericamente porque Cachinhos Dourados fez um gol também. Acredito que o nó na garganta nem seja só meu, mas sim de uma grande maioria de brasileiros: e a culpa é do Neymar. Ou, melhor dizendo, a culpa é do Zúñiga.


O colombiano foi maldoso. A entrada nas costas no Neymar foi rude, bem como a entrada que ele deu no joelho do Hulk. O cara era uma máquina de fazer faltas, ok. Sem sombra de dúvidas. Mas tem uma parte íntima minha que quer acreditar que o cara tinha a intenção de machucar, mas não imaginava que machucaria tanto. Já não consigo acreditar que uma partida de futebol vira um ringue de box, embora venha me acostumando com isso. Então, simplesmente não consigo acreditar que um jogador — esses, que devem dar exemplo de paz no esporte — tenha se jogado contra outro jogador com intuito de ferrar o cara. Na boa, não entra na minha cabeça.

Quando Neymar urrava de dor, marido comentou: Isso se essa falta não tirar ele da Copa. Aí veio o Galvão anunciando que o Neymar teve uma fratura na vértebra e estava fora. Oi? Fratura na vértebra? Como que um jogador de futebol, famoso pela arte que faz com as pernas, fratura uma vértebra por causa de um babaca? Não sei vocês, mas a imagem que se passou na minha cabeça foi Neymar, no auge dos seus vinte e dois anos, tendo que abdicar do sonho de ser jogador de futebol por não mexer mais as pernas.

Ok, felizmente minha imaginação foi um tanto exagerada, mas é o que se imagina quando se fala em fratura de vértebra. Acabou. Já elvis. O sonho encerra aqui. Ainda bem que ele tem dinheiro para garantir a aposentadoria precoce e blá blá blá. Depois que perdi a fala e fiquei com os olhos cheios d'água, alguém volta na Globo para anunciar que é uma recuperação até rápida e, ufa!, uma boa alma manda pelo whatsapp a imagem do local onde Neymar foi lesionado, tirando de vez da minha mente a imagem de um Neymar-cadeirante.

Apesar das boas novas, a sensação incômoda ficou ali. E continua ali. O garoto está fora da Copa. O quase-artilheiro, o menino prodígio, o futebol-arte... Tudo fora da copa, "eliminados" por causa de um BABACA-IDIOTA de um juiz que não penalizou o jogador logo na primeira falta. Nem um cartãozinho sequer. Sabe o tal do efeito borboleta? Também conhecido como teoria do caos ou teoria do "se". Se o juiz tivesse penalizado, talvez o colombiano não tivesse deferido outra falta. Se o juiz tivesse expulsado já na primeira vez, não haveria essa segunda e teríamos Neymar na semi-final AND final da copa.

Cara, são tantas improbabilidades.

Mas a sensação incômoda continua ali. Não porque acredito que perdemos as chances de ser vitoriosos porque perdemos UM jogador (tá que Thiago Silva também não joga no próximo, mas não vem ao caso), porque de fato acho que o time é pra lá de unido e deve tirar uma força sobre humana para enfrentar essa situação, mas porque eu fiquei com um dó IMENSO do garoto. O sonho de ser O CARA, jogando em casa, sendo hexacampeão do mundo... É um bocado triste, sabe?


Os olhos inchados já falam por si só. #forçaNeymar.

A ideia era falar sobre o incômodo, sobre Cachinhos Dourados e o jogo de hoje. Mas falaremos dos Cachinhos e do jogo numa próxima vez. O incômodo ainda é grande demais.

********** UPDATE **********

O incômodo é grande. Mas a garra é infinitamente maior.

comentários pelo facebook:

5 comentários:

  1. MIL vezes maior, Fê. Compartilho de todas as suas palavras and sentimentos.
    Agora vamos ganhar mais ainda!
    Força, Brasil todinho!

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. TEMOS DE GANHAR, MAGADA!! Não tô preparada para dar tchau para a Copa não =(

      Excluir
  2. Ah, dá uma dó mesmo, mas acontece. Ossos do ofício, no perdão da palavra.
    Realmente não acredito que ele tenha ido pra fraturar o Neymar, mas ele foi com maldade quando suspendeu o joelho na direção do Neymar. Foi muito infeliz na jogada. Mas bola pra frente, afinal de contas é só um esporte. Brasil vai superar essa e jogar bem. Eu acredito rs

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Eu, que nunca fui com a cara do Neymar, também fiquei morrendo de pena do guri. Triste saber que um garoto tão novo não vai poder encerrar sua participação na Copa do Mundo em seu próprio país de maneira digna, e tudo por conta de um jogador sem limites. Não sei até onde ele queria machucá-lo ou quais foram suas reais intenções ao pular sobre o Neymar, mas foi feio e deu no que deu. O juiz errou diversas vezes durante o jogo e, infelizmente, essa foi só mais uma para a contabilidade dele. O que conforta é saber que Neymar poderá voltar ao futebol sem sequelas. (:

    ResponderExcluir
  4. Não acreditei quando fiquei sabendo da noticia! Infelizmente não teremos o nosso craque jogando pra nós, mas tenho certeza que os outros 21 jogadores hoje e no próximo jogo virarão Neymares pra poder jogar pra ele e por nós! Pra trazer esse título que tanto ele quanto os outros todos merecem. E sim se eu pudesse daria uma surra no Zúñiga por ter tirado a oportunidade do nosso Neymar ser HEXACAMPEÃO e terminar a Copa como artilheiro. E chorei com o vídeo dele mil vezes!

    ResponderExcluir