órfã.

|

4 de julho de 2014


Quando começaram a falar da Copa do Mundo, jurei que não escreveria uma linha sobre o assunto. Estava extremamente desmotivada com a Copa, tendo em vista toda a roubalheira. Bem verdade, eu estrava extremamente frustrada com o governo brasileiro por ter roubado de mim todo o brilho de uma Copa do Mundo, pois sempre fui fanática pelo clima de Copa. Achava lindo demais o povo se embalando em bandeiras verde-amarela, o povo se pintando com as cores do Brasil, ozamigo se reunindo numa mesa de bar para torcer pelo Brasil e etc, etc, etc. Aí vieram uns políticos, acabaram com toda a magia da Copa e, confesso, até comecei a procurar por rostinhos bonitos para torcer. Atire pedra se puder: antes da Copa começar, eu fazia parte do percentual que torceria contra o Brasil nesse mundial.

Mas aí a Copa das Copas ameaçou começar e senti meu sangue brasileiro correndo nas veias e decidi, às vésperas da primeira partida, que não deixaria meia dúzia de políticos acabar com meu clima. Então resolvi tentar. Nove horas da noite, de quarta-feira dia 11, comprei um cachecol amarelinho, bem discretinho, só para dizer que tinha algo nas cores da bandeira para assistir ao primeiro jogo. Saí do percentual que torcia contra, para o percentual que até iria torcer, mas não se importava.

Mas aí, a Copa começou.


Ver o estádio todo verde e amarelo me arrepia. Arrepiou no primeiro dia e continua arrepiando. Eu paro para cantar o hino nacional em frente à televisão e me frustro em pensar que não corri atrás de um mísero ingresso sequer. A Copa começou e veio com tudo. E minha brasilidade estourou. E ganhei o primeiro bolão. E vibrei com cada gol. E fiquei rouca, já no primeiro jogo.

No segundo jogo do Brasil, contra o México, tinha esquecido de usar meu cachecol amarelinho-sem-graça. Não sou uma pessoa muito supersticiosa e sei que não é a porra de um cachecol que vai dar a vitória do Brasil, mas resolvi não arriscar mais. Nos dois últimos jogos o cachecol estava lá e, por enquanto, vem trazendo sorte.


O jogo contra o Chile, não sei nem explicar. Resolvi cair na besteira de ter apostado no bolão o fatídico resultado de 1x1 e quase morri do coração assistindo ao jogo, bem como quase perdi todas as unhas. Aprendi que não se aposta num resultado que não é desejado, principalmente se a grana é simbólica. A adrenalina que corre nas veias, a taquicardia e a ansiedade não compensa. Eu que não sou torcedora fanática de nenhum time, fazia tempo que não experimentava a sensação de sofrer enquanto se torce. Achei que teria uma síncope quando a bola do Chile bateu na trave, quase abando com o nosso sonho hexacampeão. Como disse minha vizinha:
A prova de que Deus é mesmo brasileiro.
Chegamos aos pênaltis, Julio César foi lindo duas vezes, o chileno que chutou na trave foi lindo também e a gente avançou uma casa, entre lágrimas de felicidade e alívio. E voz, claro, rouca.


O fato é que estou ficando meio órfã da Copa das Copa. Já estou com saudade de todo esse clima, de toda essa torcida. De ver que o Brasil sabe diferenciar as coisas e está dando um show nos estádios, nas ruas, nos bares... Não estou preparada para dar adeus à isso tudo e e esperar mais quatro anos para outra Copa. Estou entrando em depressão pós-copa, antes mesmo do fim da copa.

Hoje tem jogo e estou com medo. Uma ansiedade infinita. Meu coração não foi preparado para essa fase do mata-mata. Pintei as unhas de vermelho na esperança de mantê-las intactas, o cachecol amarelo está comigo, apesar do calor. Meu palpite no bolão foi mais esperançoso, para ver se também dá sorte (3x1).

De qualquer forma, acho bom os cardiologistas ficarem de plantão na hora do jogo. Embora, do fundo do meu coração, espero não precisarmos deles.

Tá tendo copa braseeeeeeeeel. Tá tendo muita copa! E, como disse a Nana, "tá tendo tanta Copa que não vai sobrar para 2018".



comentários pelo facebook:

15 comentários:

  1. Também fui dessas "não quero Copa e nem estar em BH quando tiver Copa.'
    Mas fui completamente sugada pelo clima - como aconteceu em todas as Copas das quais me lembro.
    Tô adorando ver os gringos enrolados em suas bandeiras!
    Os hotéis cheios de bandeiras nas janelas!

    Mas poxa vida Braseel, vê se me ganhe esses p´roximos jogos sem nos matar do coração, por favor, tome tipo.

    A frase que mais gostei de ouvir foi essa "nem vai sobrar pra 2018" e ando repetindo todo dia! hahahahahhahahahaha

    De novo: adoro quando participo daqui, sem querer. ♥♥♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te contar, Naninha, que tenho uma invejinha branca de ter jogo aí, tão pertin d'ocê. Aqui a copa tá muito, mas muuuuuuuuuito sutil perto dos locais onde tá tendo jogo. Caran, deve ser mais que demais isso tudo. 'magina só?

      Tinha uns gringo aqui em Balneário, acho que da Argélia. Mas nem tenho certeza se era. Só sei que falavam estranho. hahaha

      Tô com medo pro jogo de hoje, mas boto fé no Braseeel ♥ ♥

      Excluir
  2. Fer, deixa eu te contar um negócio: eu também desanimei muito pra essa Copa e, ao contrário de ti, não consegui entrar no clima. Não sei se foi o estresse da faculdade (que me fez ficar enfurnada nos livros) ou então simplesmente minha falta de devoção ao futebol, mas pode ter sido o bando de chatos que tentou, por vezes, me enfiar a Copa goela abaixo. E isso eu não aceito. Mas enfim.

    Não era isso que eu queria falar. O caso é que eu li muitos e muitos textos sobre a Copa, falando sobre a emoção, sobre o sofrimento, a paixão e todos esses sentimentos que vêm unindo os brasileiros desde o dia 12. Mas em nenhum desses textos eu tinha conseguido sentir meus olhos brilhando, meu sorriso se alargando e meu coração batendo forte. Até chegar aqui e ler esse texto. Senti cada parte do meu corpo arrepiar e acho que hoje vou dar uma chance pro Brasil me surpreender, vai que dá sorte?

    Adorei o texto e vamos torcer que essa Copa já é nossa.

    palavras alienadas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que se eu tivesse ocupada com outras coisas, também não seria tocada pela Copa. Só que como estou vivendo isso (beijos pro marido, que assiste todos os jogos), me reunindo cozamigo e ganhando bolões e afins, acabei sendo tocada pelo clima. É lindimais isso.

      Dê a chance. A emoção é indescritível.

      PS: que bom que o texto foi ~~melhor~~ de alguma forma. Acredito que te tocou justamente porque meu sentimento inicial era praticamente como o teu agora.

      Beijo moça.

      Excluir
  3. Eu era totalmente contra a copa e dizia que torceria pra Argentina ou Holanda ganhar, mas sábado após aqueles pênaltes o meu coração disparou.
    Mas eu nunca gastaria dinheiro indo ao estádio assistir, gastaria a grana com algo que fosse me acrescentar outras emoções. Vamos ver no que vai dar esse Brasil! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostaria e gostaria com gosto. Para o jogo que fosse. Acho que a emoção que o povo dos estádios sentem é indescritível.

      Beijo Ari :*

      Excluir
  4. Pra começar, também apostei 3x1 no bolão!!! Vamo ganhar e fazer uma farra, Maria!!!
    \0/
    Você, como sempre, arrasando nas palavras!! Eu também sou encantada pelo clima da copa! Minha rua tá cheia de bandeirola, toda linda!!!
    Pois bem, A Copa das Copas! Que a gente possa estampar mais uma estrelinha!
    Abraço e segura coração ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deise que pena que não ganhamos o bolao. Mas com o Brasil ganhando, nem ligo pra esse lance de resultado.

      Tua rua deve tá linda linda. Posta sobre Deise. ♡

      Excluir
  5. Sei como é isso, Fê. De início tava meio revoltada com essa copa depois de tanto roubo e tudo o mais, mas brasileira como sou, bastou começar o clima mudar pra eu entrar na onda e vibrar loucamente a cada jogo, ficar rouca e soltar uns palavrões (principalmente pros juízes filhos da mãe e o Fred. Hahaha).
    Não tem clima de copa com chegada da gringaiada por aqui porque no interior ninguém quer vir. A nata está em Recife, mas senti um pouquinho nas minhas passagens por lá.
    E eu devia estar apostando nos bolões. Droga! Já acertei um monte.
    Mas vamos que vamos, que tem uma Copa pra ganhar, Braseeeeeeeeeeel!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comoassim você não aposta? Tem que aproveitar a sorte Magadaaaaa!!!!!

      É impossível não se envolver com esse clima lindão que estamos vivendo. Vai ser triste quando acabar.

      Beeeeijo gatinha

      Excluir
  6. Seu post resumiu o que tenho escutado sobre a Copa da Mundo nos últimos dias! Parece que todos começaram meio desanimados por causa da situação política, mas depois não teve jeito, o povo foi tomado pelo sentimento de torcedor. Eu vou ser sincera, nunca liguei muito para futebol, mas acho muito legal como a Copa une as pessoas. Foi o que vc falou, esse sentimento todo nos emociona mesmo! Que jogo o de ontem né? Foi mil vezes melhor do que o contra o Chile, mas esse negócio de mata mata é tenso demais, rs. Fiquei com MUITA pena do Neymar, que não vai mais pode jogar :( Agora, que venha a Alemanha né? Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A copa une mesmo as pessoas. E o jogo de ontem foi mesmo infinitamente melhor que contra o Chile. Tô engasgada com o que aconteceu com o Neymar e fiquei com os olhos rasos d'agua quando ouvi a notícia notícia que ele estaria fora da copa. Pretendo falar sobre isso.

      Beijo

      Excluir
  7. Legal ler seu relato da copa do mundo.
    No início eu também não fazia muita questão da copa.
    Mas agora estou como você. Na torcida!

    Abraço.
    AnaVi
    filhadejose.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Acho que é esse o sentimento da maioria de nós!! Já sinto falta!!
    E adorei o 'tá tendo tanta Copa que não vai sobrar para 2018'!! Hahahah

    ResponderExcluir
  9. Não quero que a Copa acabe nem tão cedo! Tá sendo tudo tão maravilhoso... amo o Brasil <3 hahaha Beijos, http://cupcakedegarotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

infelizmente a plataforma do blogger é meio ruinzinha para comentários, então, se quiser ver minha resposta ao comentário, terá que voltar por aqui. Ou comente pelo Facebook, ali em cima, aí aparecerá a notificação da resposta para você ;) Ah! e se tiver um blog, não tenha medo de deixar link, ok? Procuro visitar todos ♥