Daquilo que me faz feliz.

|

24 de julho de 2015


OU: O FABULOSO DESTINO DE AMÉLIE POULAIN


Num mundo onde a rotina atropela os sorrisos e o estresse passa a ser companhia de uma grande maioria da população, parar para respirar e absorver as nuances e detalhes dá vida estão virando raridade. E tanto atropelo, tantas horas voando (hello!, já estamos quase em A G O S T O! Oi?!), tanto excesso de trabalho e cumprimento de horários, estão deixando grande maioria das pessoas tristes, ranzinzas e reclamonas.

É fácil reclamar do chefe, criticar o horário de serviço, odiar o trabalho que se está fazendo e implorar todos os dias por feriado, finais de semana e férias. É fácil reclamar do trânsito e do caos, xingar o motorista do carro da frente que anda mais devagar (embora dentro do limite de velocidade), isso as sete da manhã, quando o corpo ainda está acordando. E gera estresse. E mau humor. E as pessoas estão cada vez mais acostumadas com o excesso de estresse e caras feias. E isso tá muito errado.

Concordo que a rotina está, cada vez mais, deixando escasso o tempo livre e tempo para se fazer aquilo que se gosta, aquilo que nos faz bem. Então, de um tempo pra cá, tenho tentado absorver pequenas doses de coisas felizes que tem poder de mudar todo o resto do dia. Vou compartilhar aqui com vocês, cinco coisas bobas que, quando acontecem, me inflam de uma felicidade infinita e uma paz imensa.

NASCER DO SOL.

Os pores-de-sóis são famosos no mundo inteiro e eu amo ver o sol se esconder nas montanhas, mas nada se compara ao ver o sol nascer no mar, tingindo a noite e anunciando um novo dia. Eu moro bem de frente para o mar e, todos os dias, ao sair para o trabalho, sou abençoada com uma das vistas mais lindas do mundo. Quando o sol tá colorindo, é mais lindo ainda e impossível não se apaixonar. A foto acima eu bati no finalzinho do horário de verão ♥

BANHO FRIO EM DIA QUENTE
Gente, melhor sensação do mundo é poder tomar aquele banho gelado, seja de piscina, mar ou chuveiro, que te rouba a respiração por pequenos segundos. A alma sai leve feito dente-de-leão e parece que tudo de ruim, de energia negativa, de mau humor vai embora. Não morro de amores por água gelada, mas vezenquando encaro só pelo bem estar que isso me causa depois.

ESPUMANTE
Uma vez eu li n'algum canto a campanha: "pela banalização do champanhe". E aderi. Sou completamente contra a ideia de bebermos espumante somente em dias comemorativos-barra-especiais. Às vezes faço uma jantinha especial fora de hora e, em plena terça-feira, escuto o barulho da rolha estourando e me delicio bebendo estrelas.

DENTES DE LEÃO
Parece óbvio. E é.
Quando passo em frente à terrenos baldios e matos na estrada, fico procurando aquele pedacinho de pluma. Se der, sorrio e assopro. Se não der, só fico admirando. Até perder de vista.

ABRAÇO DE URSO
Num mundo onde beijos de bochechas estão cada vez mais comuns, sempre que alguém me dá aquele abraço de quebrar as costelas, fico me sentindo de alma leve. ♥


Essas são pequenas coisinhas que, vezenquando acontecem, e sempre me deixam feliz. Estou num processo de readaptação comigo mesma, e perceber nuances é uma das minhas tarefas. Para tornar a vida mais leve, estou aprendendo mais sobre meditação (e tentando meditar), tentando desapegar de alguns vícios que roubam meu pouco tempo livre (beijos Candy Crush e família), e tentando reclamar menos de tudo, porque reclamar não resolve os problemas.

Não é uma coisa fácil, mas a gente acostuma. Descobri recentemente que tudo é hábito.
Em duas semanas, já dá para sentir a alma leve.


ACOMPANHE TAMBÉM:

• • • • • 

*Para fins de direitos autorais, declaro que as imagens utilizadas neste post não pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente com nosso contato. Atenderemos prontamente.

comentários pelo facebook:

15 comentários:

  1. Caramba, sem palavras pra expressar o quanto achei lindo esse texto.
    Eu consegui me encontrar em cada palavra que você disse a respeito de detalhes, alegria e leveza.
    Você conseguiu repassar pra mim essa energia.
    Eu também sou louca por dentes de leão, banho frio em dia quente e o nascer do sol.
    Você também gosta de vento na cara?
    Você é privilegiada, Fê, um dia também quero morar em frente à praia.
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nay, como fui esquecer do vento no rosto? É bom demaaaaaaaais ♥

      Excluir
  2. Não existe tédio e rotina chata que um abraço de urso não cure.
    Tenho procurado ter meus momentos de relaxamento pra não explodir. Leio algo não acadêmico, faço uma caminhada, vejo o pôr do sol, essas coisas simples.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem por aí, Ari. A gente precisa querer mudar para que a mudança aconteça ♥

      Excluir
  3. São pequenas coisas que nos tiram o estresse e a param um pouco a correria do dia a dia. Amo o nascer e o por-do-sol! É o abraço de urso ❤️❤️ muitomô, alia não vejo a hora de te ver de novo pra te dar um abração de um urso 😘 beijos amore

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gente, que cê tá fazendo em Minas ainda??!?
      veeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem que a praia te espera ♥]
      (vou cobrar meu abraço de urso yeeey)

      Beijo more

      Excluir
  4. Ai Sis! Sua inspiração de vida é tão contagiante!
    A gente tem que aprender a perceber mais os pequenos detalhes que nos fazem felizes!
    E este banquinho na beira da praia, um dia terá duas Sis sentadas nele, cheias de amor. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiii Nana,
      não vejo a hora de ter uma foto tua sentada nesse banquinho.
      Ele já virou teu por direito ♥ toda vez que vejo/tiro foto lembro d'ocê. Tem como não?

      Beeeeiiiiijo Sis ♥

      Excluir
    2. E eu me imagino sentada nele em toda foto que você tira! Sei até os looks que combinariam com cada céu, cada jeito desse mar. ♥

      Excluir
  5. Maria sua linda, esse tipo de texto me encanta sempre! Listinhas de devorar num gole só sobre o que faz feliz. De cara vi citando Amélie e já amei o texto ( taí uma coisa simples que me faz feliz demais: rever Amélie zilhões de vezes e reparar em cada detalhe perdido na vez anterior.), depois vi que falava de espumante e tratei de ler ( é as vezes leio texto da metade e volto p inicio, rsrsrsr) também adooro espumante, mas ainda não consegui "banalizar" um dia eu consigo!
    Um abraço brindado e apertado! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amélie é para devorar sempre e sempre. A espumante eu consegui banalizar graças ao preço q consigo pagar.

      Um abraço mega apertado nocê também 😘

      Excluir
  6. Abraço de urso é fraco... AMO abraço quebra costela HAHAHAHA ver o nascer do sol é lindo mas, prefiro o fim de tarde.
    Essa foto ai foi sacanagem demais! Fui obrigada quebrar o cofrinho para comprar uma bandeja de morango para matar a vontade... HEHEHHE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha pra mim abraço de urso e abraço de quebrar a costela são a mesma coisa :P

      Excluir
  7. Que post renovador, Fernanda! Me vi fazendo cada uma dessas coisas viu? O nascer do sol me fez lembrar do meu último verão, acordar cedo só pra sentar na areia gelada, olhando as ondas mansas que chegam até a praia enquanto o sol nasce lá trás é tudo de bom! Também sou adepta desse prazer de olhar a vida com olhos mais simples e leves, ao procurar o que há de melhor a nossa volta enchemos o nosso coração de paz e afago.
    Espero que seus dias continuem melhorando! *-*
    Beijos!

    www.princesasadoradoras.com.br

    ResponderExcluir

infelizmente a plataforma do blogger é meio ruinzinha para comentários, então, se quiser ver minha resposta ao comentário, terá que voltar por aqui. Ou comente pelo Facebook, ali em cima, aí aparecerá a notificação da resposta para você ;) Ah! e se tiver um blog, não tenha medo de deixar link, ok? Procuro visitar todos ♥