frozen

|

16 de setembro de 2015


Naquela manhã algo amanhecera mais gelado do que o frio que embaçava os vidros das janelas e mais cortante do que o vento que balançava as cortinas da sala. Algo , aqui dentro, estava mais quebrado do que as promessas que fiz pra mim mesma. Algo amanheceu mais cinza do que o dia.


Meus olhos não brilharam e, mesmo úmidos, nenhuma luz ousou ser refletida pelo olhar estático, quase catatônico. O sorriso também não se atreveu aparecer. Seria inconveniente de sua parte surgir quando não havia ninguém para correspondê-lo ou, pelo menos, admirá-lo. Minhas mãos tremiam e, contrariando o frio que já tomava conta do dia, suavam.

A cabeça fervilhava em memórias antigas, de um passado recente. Quando foi a última vez que te vi? Eu desenhei teu nome no vidro embaçado do ônibus e fiquei admirando-o sumir. O frio neblinava tudo. Aqui, ali, lá. A umidade me dificultava a respiração e deixava tudo claustrofóbico.

Ou, talvez, a claustrofobia fosse reflexo do meu coração, que abrigava um mundo inteiro, mas apequenava dentro do peito, como se tentasse expelir o resto de você que ali estava. Mas tinha tanto você para pôr para fora. Tinha tanta saudade engolida, engasgada, entalada na garganta e não saía. Não sai.

O frio parece eterno, desde a tua partida.


plural com a linda Giselle F - SIGA NO BLOG | SIGA NO FACE 

comentários pelo facebook:

14 comentários:

  1. Ficou tão massa esse, que nem sei quem é quem quando falam/escrevem/socam a gente <3 O final está maravilhoso! "O frio parece eterno, desde a tua partida"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso se chama sincronia, Rê hahahhaha :) obrigada por gostar, sua linda ;*

      Excluir
    2. Não sei qual comentário me deixou mais sorridente, mas muito obrigada Rê! Realmente fica difícil distinguir quem escreveu o quê até para as fãs mais antigas (que já me mandaram mensagens e confundiram tudo) Hahahahahaa :)

      Excluir
  2. Que coisa mais linda e doída ao mesmo tempo.
    Nada tem a ver com a saudade aí de cima, mas é tão tão ruim se sentir cinza, chuva com nem mesmo um mísero sorriso. O motivo hoje é saudade, frio da partida, mas pode ser tanta coisa.

    Por mais e mais e mais plurais assim.
    (amo essas tristezas bonitas, cê sabe né?)

    Um beijo nas duas! <33

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, Anaaa! Por muitos outros plurais como esse! <3
      Tristezas bonitas me agradam também. rsrsrs

      Beijo grande, enorme, gigante! <3

      Excluir
    2. amo que você ama nossas tristezas bonitas.
      e eu amo você, de qualquer jeito. Seja cinza ou bolinha de sabão ♥

      Excluir
  3. Olha meninas, eu pensei que nem Renata, não sei quem é quem nas linhas! Enquanto eu lia e me encantava, perguntava também como pode ter sido escrito por duas pessoas!
    Coisa linda de ler, e friozinho impossível de não sentir do lado de cá com essa tristeza bonita ( como diz Nana).
    Um abraço, Maria F e Giselle F ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deise, eu e a Gi quando se junta sempre sai dessas coisas bonitas. Honestamente, as vezes também fico pensando em escreveu quem :P

      Beijo lindeza ♥

      Excluir
  4. Oinn que texto lindo e triste! Mas remeter aos sentimentos enquanto lemos e' um dom! E voce com certeza tem. Voce escreve muuuuito bem! Adoro os seus textos. Beijinhos

    http://www.verdadeescrita.com/a-sociedade-conectada/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beca ♥ fico feliz que tenha gostado. Esse texto, em especial, foi escrito por mim e pela Giselle F., uma das parceiras de plural ♥

      Beijos

      Excluir
  5. Que lindo e que triste ao mesmo tempo! Vocês escrevem muito bem, meninas, parabéns!

    Beijinhos

    www.burguesinhas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carlinha, obrigada ♥
      agradecemos imensamente tanto carinho!

      Beijos beijos beijos.

      Excluir
  6. " Algo , aqui dentro, estava mais quebrado do que as promessas que fiz pra mim mesma. Algo amanheceu mais cinza do que o dia."
    Engraçado, eu acabei de escrever sobre dias cinzas, só que com uma perspectiva ou situação diferente.
    Talvez isso foi o motivo das lágrimas que insistem em cair. Ah Mafê, tu tens o dom de emocionar com suas linhas.
    Lindo! Lindo!

    Beijo.
    Saudades ♥

    ResponderExcluir

infelizmente a plataforma do blogger é meio ruinzinha para comentários, então, se quiser ver minha resposta ao comentário, terá que voltar por aqui. Ou comente pelo Facebook, ali em cima, aí aparecerá a notificação da resposta para você ;) Ah! e se tiver um blog, não tenha medo de deixar link, ok? Procuro visitar todos ♥