tatuei na pele

|

2 de setembro de 2015

Post coletivo do #EEC : 
Saudades

Para ouvir na voz linda do Vitor Kley ♥

Eu tatuei a saudade na pele justamente para não esquecer. Havia uma fina cicatriz no local e estava sumindo com o tempo. Senti-me na obrigação de fazer alguma coisa. Há tanta memória guardada aqui... Você não entenderia. Quanto te falo, sem rodeios, sobre uma saudade infantil minha, ela parece inocente e pequena, mas o turbilhão que pulsa por trás das entrelinhas é gigantesco demais. Não podia deixar toda uma história sumir repentinamente.

Fazia muito tempo que eu estava longe de mim. Eu me escondia na rotina e, fatalmente, era sugada por ela. Dia após dia desenhando histórias que não são minhas. Dia após dia adiando a vida. Só existindo, sem viver. Esperando. Esperando o quê? Não tinham respostas para as minhas perguntas. Sequer haviam perguntas, porque não me preocupava em pensar nelas. Foi então que, determinado dia, acordei e percebi que o tempo havia voado e não dava mais para ficar sentada esperando. A cicatriz estava sumindo e eu sou apegada demais às coisas e pessoas para deixá-las sumir eternamente.

Doeu, confesso. Cada agulhada doía em proporções gigantescas. E eu sorria para maquiar a dor que sentia. A saudade é meio masoquista, não é? Mesmo com todas as frases feitas, mesmo com todos os conselhos doados aos quatro cantos do mundo, vamos lá e cutucamos a ferida. Por que dói, mas é bom. Nos mostra o quanto estamos vivos e o quão bom foi tudo que ficou para trás. Saudade é deixar algo para trás e eu, nas andanças da vida, carrego muita saudade antiga.

Saudade de mim, principalmente.

Segundo post do grupo Escritores na Era do Compartilhamento. Leia também: Tati Argenta; Leca Lichacovski; Sâmela Faria; Jô Lima; Joany Talon; Nathalia Moraes;  Ju Rodrigues;  Tamyhe; Taciana Gaideski; Cristina Souza; Pâmela Marques; Fábio Chap; Valter Junior; Tayane S.; Layna Dias; Fernando Suhet; Cíntia Gomes; Alisson Christian

comentários pelo facebook:

21 comentários:

  1. Amei por inteiro!!!!!!!! Como sempre você! <3

    ResponderExcluir
  2. Há tantos cortes em mim, em meu corpo, no coração. E assim como você, MF, às vezes sinto uma saudade danada de mim. Acho que sempre sentiremos, afinal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudade de nós vem quando nos perdemos de nós mesmos. Acho que sempre sentiremos, porque nem tudo sai como queremos, algumas vezes precisamos nos ajudar e seguir, porque a vida segue e não nos espera.

      Excluir
  3. Tem saudade que não sai da gente mesmo. Nunca. Mesmo que a gente não tatue. Mas tem outras que a gente quem faz questão de manter. Tipo uma dorzinha gostosa. Aiaiaiai. Você, você... ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou dessas que mantém. E rego com frequência ;)

      Excluir
  4. Meu deus, nem me fale, ODEIO SAUDADES e tem algumas que não saem MESMO da gente. Eu e meu namorado brigamos, e estou esperando ansiosamente ele para conversarmos, e essa saudades esta me matando, esse medo de perder ele.

    Beijoos, Love is Colorful & Sorteio Lentes para Celular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Barbara linda que felicidade incrível ver você aqui ♥ fiquei louca de feliz :)

      Excluir
  5. A pior coisa é quando a gente esquece da gente. A maior saudade é a de ser.
    Lindo texto, Fê, tão real, tão vivo, tão pleno. Mexeu comigo, assim como esses temas sempre mexem, mas as palavras tão bem colocadas deixou um gosto bom do lado de cá, apesar de me inquietar.

    Um beijo minha amorinha :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Magadinha, se inquiete não. Obrigada pelas palavras sempre tão cheinhas de carinho ♥

      Excluir
  6. Até a palavra ''saudade'' causa arrepios, sendo de nós mesmas ou de alguém. Ela sempre vai mexer com nosso interior, inquietar lá dentro, deixar o sangue ferver de ansiedade. Mesmo que seja um sentimento bom, ela nunca vai trazer calmaria! Adorei o jeito que você falou da saudade, tão intenso, tão muito bom de ler <3

    Beijoo Fê :**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você sempre doce, Layla. Obrigada por gostar e vir sempre. A saudade tem dessas coisas de arrepio mesmo. Bom se vem e deixa aquele arrepio bom ;)

      Excluir
  7. Caraaaa.. semana passada eu escrevi sobre sentir saudades de no's mesmos! Nao acho que devemos nos deixar pra la, mas na corrida alucinada do dia a dia acontece ne? Muito bom teu texto. Parabens. Beijinhos

    http://www.verdadeescrita.com/o-dia-em-que-eu-cansei-de-viver-de-passado/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. GEEEEEEEEEEEEEEENTE, que coincidência incrível ♥

      Excluir
  8. Saudade é deixar algo para trás e eu, nas andanças da vida, carrego muita saudade antiga.

    Saudade de mim, principalmente.

    Disse tudo! Sem palavras <3<3<3 muito muito muito bom! Você como sempre arrasando
    Beijos amore

    ResponderExcluir
  9. Que texto liiindo gente ♥ Sentir saudade de nós mesmos é comum, bom mesmo é quando percebemos isso e matamos essa saudade toda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é encontrar a deixa para matar a saudade da gente, Kelly. às vezes a rotina nos engole de tal forma, que dilacera.

      Excluir
  10. Carrego tantas saudades comigo... Tatuagens no coração.

    ResponderExcluir
  11. Há tanta coisa pesada e morta que carregamos nos dias cinza da rotina, que muitas vezes apagam o colorido das lembranças felizes. Não podemos permitir, porque no momento que esquecemos nosso passado, deixamos de saber quem somos. E já sem identidade o corpo apenas existe. Bela reflexão! Belo texto.

    ResponderExcluir