Poema meu

|

1 de fevereiro de 2016


para ler ao som de Poema Meu.


Hoje eu acordei miúda, com uma saudade estranha latejando no peito. Quando cantava 'índios', do Legião Urbana, achava insano ter saudades do que não se vive, mas hoje pela manhã acordei entendendo essa tristeza que assola quando um sonho vai embora no despertar do dia. O sonho se foi, mas a vontade ficou e, confesso, fiquei remoendo os detalhes numa tentativa de fotografar o pensamento e eternizar na retina até que o sonho saia dos planos e se concretize.

Sonhei com Malu. E ela era linda.

(...)
Foi tão palpável e bonito. Você era pequena nas minhas mãos, mas tinha o sorriso mais gigante do mundo. Seus olhinhos azuis curiosos vagavam de um lado à outro, atentos a tudo. Então você fixava o olhar no meu e me sorria bonito, me desarmando por completo. Como um serzinho tão minúsculo pode causar esses sentimentos avassaladores na gente?

Tive a sensação que você tinha muito por me dizer e muito para me ensinar. Os papéis estavam invertidos, sabe filha? Você me pedia calma enquanto piscava os olhinhos miúdos, iguais ao do seu pai. Cada piscadela parecia sussurrar hey, respira. Você consegue. E eu te aninhava meio sem jeito e você se aconchegava no meu peito, leve. Você estava me ensinando a ser mãe, pequena. Segurava meu dedos como quem incentiva a ir adiante, como quem dá conforto, como quem dá segurança...

Te namorei o tanto quanto pude. Contei cada cílio comprido que emoldurava teus olhos, desenhei com os dedos trêmulos a sua boca miúda e me apaixonei pelo teu narizinho arrebitado, que parecia querer tocar o céu. Suas bochechas gordinhas inflavam felicidade cada vez que me sorria banguela. Te fiz dormir no meu colo e do teu sono pendia um riso que despencou de você tão logo o despertador tocou.

Eu abri minhas pálpebras úmidas, relutando o máximo que pude. Quis prolongar nosso momento e catei o riso que você deixou cair.


(...)
Hoje eu acordei miúda, com uma saudade estranha latejando no peito. O sonho se foi, mas a vontade ficou e, confesso, fiquei remoendo os detalhes numa tentativa de fotografar o pensamento e eternizar na retina.  Tinha um resto de riso comigo.

Sonhei com MaluE ela era linda.


Para a filha que ainda não tenho.

comentários pelo facebook:

15 comentários:

  1. Que texto mais lindo e de uma pureza! Fiquei querendo a Malu logo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Frann. Confesso que também fiquei querendo. <3

      Excluir
  2. Lindimais. <3 Malu, dá pra chegar logo que a sua ainda-não-mamãe tá doida querendo conhecer esses olhos miúdos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu juro que queria fotografar o sonho. Serião. ♥

      Excluir
  3. Quanta suavidade e doçura em único texto, em um único sonho!
    Li palavras aveludadas aqui, fui transportada a sonhar também.
    Lindo! Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own Sâmela.
      Que teu sonho tenha sido doce tanto quanto.

      Excluir
  4. Coisa mais linda do mundo, gente!
    Nem preciso dizer o tanto que me emociono nesses textos para seresque existem, por enquanto, só no coração.

    Malu vai ser linda, assim como a mamãe. ♥

    ResponderExcluir
  5. Fê,

    Eu li seu texto e li o que você linkou, porque não conhecia. E li de novo aqui, depois de ter lido lá. E... Eu li com o coração. Eu senti, tudo.

    Escrevi um texto assim há anos. Um texto direcionado à minha cria, mas bastante genérico, sem nome, sem identificar como menino ou menina. E era um texto de vontade. De querer ter. Poder amar.

    O engraçado é que semana passada comentava com duas amigas o quanto tenho me sentido preparada para ficar idiotinha com meu neném. Meu coração está pedindo. Meu corpo. E isso me deixa muito feliz. Essa sensação de que vou conseguir escolher o momento certo para receber esse brotinho.

    E você? Você fala já como mãe. E isso é a coisa mais linda do mundo.

    Saio daqui hoje emocionada.

    Obrigada pelo texto.

    Beijo meu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jayazita, faz um tempo que sonho com um pequeno na minha vida, sabe? Mas de um tempo pra cá a vontade tem sido tanta, tanta, tanta, que transborda.

      Excluir
  6. Como lidar com um texto desse? Como não sentir o coração ficar miudinho do lado de cá também? Ai Jesus! Que coisa linda, Fê. Só esse encanto e essa doçura que você de forma tão bonita conseguiu narrar aqui, já transparece a mãe que já começa a se construir em você.
    Que a maternidade lhe chegue como um sopro: leve!

    Beijo, em você e na Malu! :*

    ResponderExcluir
  7. Ai amiga!
    Que coisa mais linda e que sensação mais maravilhosa. Fiquei com o coração na mão aqui lendo seu texto. Vez em quando sonho com meus filhos e isso é indescritível. Venha logo, Malu. A titia quer muito apertar você!

    ResponderExcluir
  8. O que dizer sobre esse texto? Tô emocionada. Tô arrepiada.
    Espero que a Malu chegue em breve ❤

    ResponderExcluir
  9. Nossa Fê!
    Que texto mais lindo e emocionante menina! 😍
    Que a pureza nunca saia dos seus sonhos e nem esse desejo do teu coração, que a pequena Malu chegue logo pra acalmar a ânsia que te aperta o peito!!! ❤❤

    Beijooooo, 💜
    Layla.
    P.s: comentei com o anônimo porque não consegui entrar pelo celular!rs

    ResponderExcluir
  10. Ai, Fernanda. Que vontade de chorar! :(

    ResponderExcluir

infelizmente a plataforma do blogger é meio ruinzinha para comentários, então, se quiser ver minha resposta ao comentário, terá que voltar por aqui. Ou comente pelo Facebook, ali em cima, aí aparecerá a notificação da resposta para você ;) Ah! e se tiver um blog, não tenha medo de deixar link, ok? Procuro visitar todos ♥