Todo mundo precisa levar um pé na bunda

|

6 de julho de 2016


Antes de me chamarem de louca por escrever um texto com esse título, peço alguns minutinhos do seu tempo para conseguir explicar tudo. A pergunta principal é: por que todo mundo precisa levar um pé na bunda? Esse questionamento, acredito eu, é bem simples de ser respondido. Levar um pé na bunda nada mais é do que empurrar goela abaixo uma boa dose de amor próprio.

No começo, você não acredita muito nisso. Chora por pelo menos uma semana sem parar. Nada mais justo, afinal você levou um pé na bunda. Mas, quando essa semana de lágrimas e lamentações acaba, a dose de amor próprio que começa a fazer efeito. E que efeito, viu?

Todo mundo que já levou um pé na bunda aprende que o melhor amor que existe tem nome e sobrenome: Amor próprio. Digo isso porque a maioria das pessoas que já passaram por uma situação assim entendem que para conseguir ser feliz com alguém (seja em relacionamentos amorosos ou de amizade), antes de mais nada é preciso aprender ser feliz sozinho.

Dia desses eu estava no horário de almoço e, como de costume, fomos para a frente da empresa ficar conversando. O tema em pauta dessa vez foi sobre amores e desamores. Então uma colega de trabalho contou de um caso meio inacabado que ela tinha. Esse caso já estava se arrastando há praticamente um ano e foi então que ela percebeu que tudo que recebia dele eram as migalhas, pois quando ele estava com ela, também estava com todas as outras. E foi graças a um coração partido que ela percebeu que não precisava dele para ser feliz, que na verdade, ela precisava dela mesma.

Entender que estar em sua própria companhia não é algo ruim demora um pouco, mas quando finalmente a gente entende, é algo que se torna simplesmente maravilhoso. Você percebe que estar solteiro não significa estar sozinho e na solidão. Que passar um sábado à noite em casa, enrolado num edredom, com um pote de pipoca e assistindo série no Netflix é um programa muito bom. E que na verdade, estar bem sozinho significa que a sua felicidade depende única e exclusivamente de você mesmo.

Por isso digo que graças a um pé na bunda e as decepções amorosas que muitas pessoas aprenderam o que é o tal do amor próprio. E vou te confessar, depois que a gente conhece, nos apegamos de um jeito que não largamos nunca mais. E depois de amar a si mesmo, amar alguém fica ainda mais fácil.



ISABELLA BARBOSA. Formanda em jornalismo, escritora, psicóloga dos amigos e apaixonada por boas histórias. Colecionadora de sonhos, de livros do Nicholas Sparks e de viagens que já aconteceram e que ainda vão acontecer.

• • • • • 

*Para fins de direitos autorais, declaro que as imagens utilizadas neste post não pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente com nosso contato. Atenderemos prontamente.

comentários pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

infelizmente a plataforma do blogger é meio ruinzinha para comentários, então, se quiser ver minha resposta ao comentário, terá que voltar por aqui. Ou comente pelo Facebook, ali em cima, aí aparecerá a notificação da resposta para você ;) Ah! e se tiver um blog, não tenha medo de deixar link, ok? Procuro visitar todos ♥